Gestão de funcionarios tercerizados: Como fazer?

Compartilhar

Você já pensou que a contratação de serviços terceirizados é uma excelente oportunidade para a sua empresa? Afinal, por meio dela, o seu negócio terá acesso a serviços especializados e com custos reduzidos! Isso é possível porque todas as obrigações trabalhistas são da empresa contratada. Mas não se esqueça: cabe ao contratante fazer a gestão de funcionários terceirizados.

Dessa forma, para que possa aproveitar esse modelo de contratação, é necessário adotar uma estratégia de gestão desses funcionários — tanto no acompanhamento do trabalho executado quanto nas relações trabalhistas. Ou seja, é preciso preparar a empresa para receber esse tipo de colaborador.

Para ajudar com esse processo, separamos tudo o que você precisa saber sobre gestão de funcionários terceirizados. Não perca a leitura!

Como fazer a gestão de funcionários terceirizados de maneira eficiente?

Para começar, vamos explicar um passo a passo que auxiliará no gerenciamento de uma equipe com funcionários terceirizados na sua empresa. Falaremos mais nos tópicos a seguir!

Organize treinamentos

Como a responsabilidade trabalhista dos terceirizados é da empresa que você contratou, é importante saber lidar com as limitações previstas em lei. Nesse caso, é necessário montar turmas exclusivas para os prestadores de serviços.

É também importante zelar para que não haja nenhum tipo de subordinação nesse processo. Dessa forma, o treinamento deve ser planejado e executado em parceria com a empresa prestadora de serviços.

Mas não deixe de executar esses treinamentos! Afinal, o seu negócio possui estratégias e objetivos de mercado específicos e, portanto, é necessário seguir um modelo de trabalho próprio para que possa alcançá-los. Assim, é necessário passar aos terceirizados essas políticas corporativas.

Reforce a integração

Para uma performance satisfatória dos terceirizados, é importante que eles conheçam os objetivos da empresa, bem como os produtos e os serviços. Dessa forma, podem entender como o trabalho deles pode somar para o desenvolvimento do negócio.

Além disso, saberão quais são as expectativas da empresa contratante em relação ao trabalho deles. Outro ponto importante é saber como integrá-los em sua equipe — lembre-se que os seus colaboradores também se relacionarão com os terceirizados e a atuação conjunta deles é essencial para o sucesso das suas estratégias!

Adote práticas de valorização e reconhecimento dos colaboradores
Ao reconhecer um trabalho bem realizado, você incentiva o engajamento e também a construção de relações de confiança, como devem ser as parcerias de trabalho. Afinal, reconhecimento e valorização também são práticas que influenciam a produtividade dos trabalhadores terceirizados.

Tenha cuidado com a subordinação
O êxito da terceirização de serviços está fortemente ligado à gestão. Por isso, é importante supervisionar, apoiar e monitorar os resultados das equipes terceirizadas. No entanto, é fundamental ficar atento às questões de subordinação. Essa é uma das maiores causas de reclamações trabalhistas no Brasil.

Como o profissional terceirizado não é subordinado direto, essa é uma relação de trabalho diferente — e deve ser vista como uma parceria. Caso contrário, o funcionário terceirizado pode reclamar na justiça o vínculo empregatício com a contratante.

Portanto, é essencial adotar uma gestão harmoniosa e produtiva entre os colaboradores da empresa e os terceirizados. Dessa forma, você conseguirá um melhor desempenho por parte deles, criará uma relação trabalhista proveitosa e duradoura e, ainda, evitará possíveis processos judiciais e prejuízos para o seu caixa.

Monitore sempre as horas dos funcionários terceirizados
Seja contratado pela CLT ou como prestador de serviço, todo profissional representa um investimento para a empresa. Por isso, é importante monitorar os funcionários terceirizados e avaliar o investimento. Tudo isso com o objetivo de identificar o retorno para a sua organização.

Questões como quantas horas extras o terceirizado fez na última semana, quantas horas ele tem efetivamente trabalhado por dia, quantidade de faltas — tudo isso deve ser monitorado. Afinal, isso pode significar um aumento de custo para a empresa ou, até mesmo, acarretar em processos e multas por descumprimento de obrigações trabalhistas.

Agora que você já sabe como fazer a gestão de funcionários terceirizados, que tal saber um pouco mais das obrigações legais relacionadas a esse tipo de contratação? Continue a leitura!

De quem é a responsabilidade de monitorar o ponto do terceirizado?
A obrigação de fazer o controle das horas dos empregados terceirizados é da empresa prestadora de serviço. Respeitar essa determinação legal é importante para evitar que a contratante sofra com processos trabalhistas.

Vale se atentar ao fato de que o aparelho utilizado pelos prestadores de serviço para marcação do ponto não pode ser o mesmo usado pelos colaboradores da contratante. Dessa forma, é necessário oferecer no ambiente de trabalho máquinas ou softwares de pontos para atender os profissionais de ambos os regimes de contratação.

Para não descumprir a legislação e assegurar o bom funcionamento do seu negócio, é interessante negociar e cobrar da empresa contratada para prestar o serviço de terceirização a instalação de um mecanismo de ponto em suas dependências. Lembre-se de acompanhar o processo para certificar de que está tudo dentro da lei.

Além de ser uma forma de se resguardar legalmente, esse procedimento garante que a sua empresa não tenha que arcar com pagamentos indevidos e possa reduzir passivos trabalhistas. Também permite substituir colaboradores terceirizados problemáticos ou que não venham cumprindo corretamente as funções para as quais foram contratados.

Outro ponto importante é que esse modo de lidar com terceirizados é uma forma de avaliar se o investimento feito está gerando os resultados esperados ou não. Com isso, você poderá melhorar os seus mecanismos de relacionamento e gestão dos contratados ou adotar outros modelos de contratação de funcionários.

A contratação de terceirizados também precisa ser observada em alguns serviços específicos. Quer saber mais? Então, leia o tópico abaixo!

Motorista de aplicativo e empregados domésticos: como fica o controle de horas trabalhadas?
Atualmente, a lei entende que, como não existe subordinação dos motoristas às empresas de aplicativos, não é exigido o controle de horas trabalhas.

Já as domésticas devem fazer a marcação de ponto por qualquer meio — manual, mecânico ou eletrônico —, de acordo com a Lei Complementar 150/2015, que rege o emprego doméstico. Nesse caso, o descumprimento da legislação pode resultar em sanções e multas para o empregador.

Por isso, é importante ficar atento às especificações legais para a contratação de terceirizados, inclusive, levando em consideração a categoria profissional, para que você não tenha maiores problemas e não veja a sua empresa envolvida em processos e ações judiciais.

Portanto, fique sempre atento às relações trabalhistas com terceirizados, procure conhecer a legislação e adote boas práticas para resguardar o seu negócio e assegurar sucesso em suas estratégias e objetivos, além de conseguir investimentos interessantes para o desenvolvimento corporativo!

Gostou deste artigo sobre como fazer a gestão de funcionários terceirizados? Então, não deixe de ler este texto sobre a maneira correta de fazer o controle da jornada de trabalho!

Para uma performance satisfatória dos terceirizados, é importante que eles conheçam os objetivos da empresa, os produtos e os serviços. Dessa forma, podem entender como o trabalho deles pode somar para o desenvolvimento do negócio.

Adote práticas de valorização e reconhecimento

Ao reconhecer um trabalho bem realizado, você incentiva o engajamento e também a construção de relações de confiança, como devem ser as parcerias de trabalho.

Assim, reconhecimento e valorização também são práticas que influenciam a produtividade dos trabalhadores terceirizados. E, por isso é importante reconhecer o desempenho deles quando os objetivos forem conquistados.

Tenha cuidado com a subordinação

O êxito da terceirização de serviços está fortemente ligado à gestão. Por isso, é importante supervisionar, apoiar e monitorar os resultados das equipes terceirizadas. No entanto, é fundamental ficar atento às questões de subordinação. Essa é uma das maiores causas de reclamações trabalhistas no Brasil.

Como o profissional terceirizado não é subordinado direto, essa é uma relação de trabalho diferente. E assim, essa relação deve ser vista como uma parceria. Caso contrário, o funcionário terceirizado pode reclamar na justiça o vínculo empregatício com a contratante. E, de modo geral, oferece melhor remuneração e benefícios.

Portanto, é essencial adotar uma gestão harmoniosa e produtiva entre colaboradores da empresa e terceirizados.

Monitore as horas dos funcionários terceirizados

Seja contratado pela CLT ou como prestador de serviço, todo profissional representa um investimento para a empresa. Por isso, é importante monitorar os funcionários terceirizados e avaliar o investimento. Tudo isso com o objetivo de identificar o retorno para a empresa.

Questões como quantas horas extras o terceirizado fez na última semana, quantas horas têm efetivamente trabalhado por dia, quantas faltas ele tem — tudo isso deve ser monitorado.

De quem é a responsabilidade de monitorar o ponto do terceirizado?

A obrigação de fazer o controle das horas dos empregados terceirizados é da empresa prestadora de serviço . Respeitar essa determinação legal é importante para evitar que a contratante sofra com processos trabalhistas.

Vale se atentar ao fato de que o aparelho utilizado pelos prestadores de serviço para marcação do ponto não pode ser o mesmo usado pelos colaboradores da contratante.

Motorista de aplicativo e empregados domésticos: como fica o controle de horas trabalhadas?

Atualmente, a lei entende que, como não existe subordinação dos motoristas às empresas de aplicativos, não é exigido o controle de horas trabalhas.

Já as domésticas devem fazer a marcação de ponto, por qualquer meio manual, mecânico ou eletrônico, de acordo com a Lei Complementar 150/2015, que rege o emprego doméstico.

A Pontomais é líder no mercado de Controle de Ponto e Gestão de Jornada com mais de 5000 empresas e 100.000 usuários em toda América Latina. Com uma plataforma simples, econômica e segura, fornece uma solução moderna e inovadora para diminuir os processos burocráticos e assegurar de que as empresas estejam DENTRO DA LEI. Não perca tempo, conheça a Pontomais e venha Rhevolucionar a gestão da sua empresa.

Por isso, é importante reconhecer o desempenho deles quando os objetivos forem conquistados. Portanto, desenvolva mecanismos de reconhecimento por metas alcançadas, premie bons resultados e estimule a continuidade do bom trabalho. Esse tipo de política deve ser adotada para todos os colaboradores — até para não criar mal estar entre eles.

Comentários no Facebook